sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Don Juan

1ª versão:

When I have them in my arms,
Bloodstream running at large,
A moment melts into strange colors
And only emptiness follows after.




2ª versão:

When I see them walking on the streets
Like petals in the wind,
I long for their gentleness,
Their ginger-scented white touch.

When I see them looking at the sky
Like flowers in full bloom,
I long for all the blueness
Reflected in their faces.

When I see them laugh and smile
In all their bone-white glory,
I long for the faintest cloud
To stretch under their feet.

When I have them in my arms,
Bloodstream running at large,
A moment melts into strange colors
And only emptiness follows after.





acho que um haiku combina mais com o Don Juan, mas não consegui me conter e acabei escrevendo um poema um pouco maior...

3 comentários:

  1. Gui, Gui, Gui... se eu te falar onde vou estar daqui a cinco horas você me bate; e se eu te falar onde vou estar daqui a umas 15 horas é melhor eu nem voltar pra casa. E aí? Ideias? Pois é: tô indo pra Trondheim agora!
    Dia 25 tô em casa e a gente vai tomar uma brejinha, mr. já-sou-maior-de-idade. Fechou? (:

    ResponderExcluir
  2. Brejinha? Como diria um grande filósofo pernambucano: "Toma cachaça carái!" hehehehe
    Cara, a saudade que eu tenho de Trondheim... enfim, dia 25 tu chega, 26 é churras aqui em casa (ou 27 ou 28, mr. eu-sou-ocupado-pra-caralho) hehehe
    Sério, se tiver um pessoal querendo te dar boas-vindas, manda td mundo vim pro belvis que a gente faz um churras ok?
    Ah, e manda a tua irmã parar com o Snus, tenho certeza que ela ja ta viciada naquilo! uashsauhsausa
    Bjões!

    ResponderExcluir